Como parar de amar o pecado

“Eis que aquele que se arrependeu de seus pecados é perdoado e eu, o Senhor, deles não mais me lembro. Desta maneira sabereis se um homem se arrepende de seus pecados — eis que ele os confessará e abandonará.” (D&C 58:42-43)

Uma prova de que estamos arrependidos, é quando abandonamos o pecado, como nos diz os versículos citados acima.

O arrependimento não é uma ação que fazemos um dia e depois podemos nos esquecer. O arrependimento é um processo para toda vida. Todos os dias precisamos nos arrepender de algo. Precisamos da Graça de Cristo todos os dias.

No entanto, o ciclo do pecado é forte. O pecado dá-nos uma sensação de que somos felizes e de que está tudo bem em fazer algumas coisas erradas às vezes. No entanto, essas são mentiras de Satanás! O pecado não nos faz bem e de forma alguma nos faz felizes. A verdadeira felicidade consiste em caminharmos diariamente no caminho do convênio.

Eis, então, que surge uma pergunta: Como parar de amar o pecado?

1)    Tenha fé em Jesus Cristo.

A fé em Jesus Cristo conduz naturalmente ao arrependimento. O mundo tem necessitado de arrependimento desde os tempos de Adão até hoje. O Senhor instruiu Adão dizendo: “Portanto ensina a teus filhos que todos os homens, em todos os lugares, devem arrepender-se, ou de maneira alguma herdarão o reino de Deus, porque nenhuma coisa impura pode ali habitar ou habitar em sua presença” (Moisés 6:57).

Viemos à Terra com o propósito de crescer e progredir. Esse é um processo que leva a vida inteira. Durante esse período, todos nós pecamos (Romanos 3:23). Todos precisamos arrepender-nos. Algumas vezes pecamos devido à ignorância; outras vezes, devido a fraquezas, e outras ainda devido à desobediência consciente. Na Bíblia, lemos que “na verdade (…) não há homem justo sobre a terra, que faça o bem, e nunca peque” (Eclesiastes 7:20) e que “se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós” (I João 1:8).

O que é o pecado? Tiago disse: “Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado” (Tiago 4:17). João descreveu o pecado como sendo “toda a iniquidade” (I João 5:17, João 3:4). Transgredir a lei é pecar.

Essa é a razão por que o Senhor disse que “todos os homens, em todos os lugares, devem arrepender-se” (Moisés 6:57). Com exceção de Jesus Cristo, que teve uma vida perfeita, todas as outras pessoas que passaram pela Terra pecaram. O Pai Celestial, em Seu grande amor, providenciou para nós esta oportunidade de nos arrependermos de nossos pecados.

2)    Lembre-se de que o pecado atrasa o progresso espiritual e pode até pará-lo completamente.

Enquanto estamos pecando, poderíamos estar descobrindo novas maneiras de progredir. O pecado atrasa o progresso espiritual e pode até pará-lo completamente. O arrependimento torna possível que cresçamos e nos desenvolvamos espiritualmente de novo. Talvez, seja mesmo muito difícil em meio ao pecado parar para pensar que ele está nos atrapalhando progredir, mas há uma solução. A solução para pensarmos que o pecado atrapalha nosso progresso, é fazer escolhas definitivas do que fazer ou não fazer em determinadas situações, assim, quando elas chegarem saberemos exatamente como agir. “(…)Escolhei hoje a quem sirvais.” (Josué 24:15)

irmão mais velho

3)    Se cair, levante!

Um erro que muitos de nós podemos cometer é acreditar que devemos ser perfeitos em tudo, de uma única vez e que se cairmos, o Senhor se zangará conosco. Nosso Pai Celestial conhece nosso coração, nossa mente, nossas intenções e desejos. Ele sabe da luta interna que muitas vezes temos travado na tentativa de vencer o pecado.  E então, Ele está ao nosso lado nos dando a mão, sempre que cairmos. Ele não pensa “que fraco”, mas sim Ele pensa “como ele (a) é forte por tentar novamente”. Não consigo pensar em nosso Pai Celestial com uma foice na mão para nos bater, mas consigo imaginar suas mãos e seu olhar misericordioso nos envolvendo e nos ajudando a prosseguir. Por outro lado, não é nada produtivo tentar justificar nossos erros. As escrituras nos aconselham a não tentarmos justificar práticas pecaminosas

(Lucas 16:15–16), afinal, não podemos esconder nada de nós mesmos ou do Senhor.

Em resumo…

O pecado nos afasta do Senhor e atrasa muito nosso progresso. O pecado cria uma falsa sensação de realização e felicidade, mas que logo passará e dará lugar a tristeza e ao pesar. Não é correto pensar que podemos pecar e depois de muito tempo ir buscar o arrependimento. Isso não é aceitável a vista do Senhor. Nossa conduta deve ser a mais irrepreensível possível. Por vezes, podemos falhar, podemos cair, mas não devemos desanimar. O Pai Celestial quer que todos seus filhos voltem ao lar e por isso, está disposto a sempre nos ajudar.

The post Como parar de amar o pecado appeared first on maisfe.org.

O post Como parar de amar o pecado apareceu primeiro em Portal SUD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *