Deixe de lado o peso da passividade

Quem é o construtor de sua história? Seus pais? Seus líderes? Seu cônjuge? Você?

Não raro, nos esquecemos de que nossa história somos nós quem construímos. Obviamente, é muito mais fácil culpar o governo, culpar a economia, culpar nossos pais e antepassados, culpar nosso (a) companheiro (a), nosso chefe… Transferir a culpa é sempre mais fácil que assumir a responsabilidade.

O que é mais fácil: dizer que não temos dinheiro por que não temos trabalho ou dizer que não temos dinheiro por que não procuramos formas alternativas de renda? É mais fácil a primeira opção não é?

A passividade custa caro, muito caro! Talvez hoje, seus efeitos não sejam tão visíveis, mas os anos vão passar e quando olharmos para trás, nos daremos conta de que os grandes culpados por nossa situação somos nós mesmos!
Claro que as coisas ao nosso redor, nos influenciam. No entanto, é preciso mais que força de vontade de ter resultados diferentes. É preciso ação para construir uma história diferente.

Há uma frase que diz que não é possível conseguir resultados diferentes, fazendo tudo igual. E bem, essa é a verdade. Queremos um resultado diferente? Façamos diferente! Não é fácil, mas necessário. Se não gosta do que está recebendo, procure ver o que está emitindo.

O Senhor tem um plano para cada um de nós, porém, Ele nos presenteou com algo maravilhoso, chamado livre arbítrio. Ele pode estar com uma bênção em sua mão para nos dar, mas se não merecermos, se não quisermos, Ele simplesmente, não irá nos entregar.

A fé é um princípio de ação! Muitas pessoas erroneamente acham que ter fé, é simplesmente sentar e esperar que Deus faça tudo por elas. E não é assim! Sempre que trabalhamos para alcançar uma meta digna, demonstramos fé. E ai então, o Senhor nos abençoa. A fé, sem obras, é morta lemos em Tiago 2:20.

Bênçãos estão reservadas para nós. Conquistas acadêmicas, financeiras, materiais e espirituais também. Todavia, precisamos ser agentes de transformação. Pessoas que trabalham e buscam ser melhores a cada dia. Os verdadeiros seguidores de Cristo agem como protagonistas de suas histórias, pois compreenderam já que Deus tem o melhor, mas precisamos mostrar que merecem!

Lembremo-nos da pergunta feita pelo Elder Carlos A.Godoy na Conferência Geral de Outubro de 2014:

“Se continuarmos vivendo como estamos vivendo, as bênçãos prometidas irão se cumprir?”

O post Deixe de lado o peso da passividade apareceu primeiro em Portal SUD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *