Deus manipula Seus filhos?

O Pai Celestial não tem nenhuma agenda oculta. Para crer nisso, é importante entender as diferenças entre a persuasão e a manipulação e como elas funcionam no contexto de um Pai Celestial amoroso.

Por que Deus pode persuadir, mas não pode manipular

Primeiro, vamos afirmar o óbvio e, em seguida, esclarecer um pouco. Deus é perfeito — óbvio, você já ouviu isso um milhão de vezes. Mas como Ele é perfeito? Usamos a palavra “perfeito” como um termo abrangente para descrever a natureza de Deus, porque é assim que Jesus se refere a Ele no Novo Testamento.

“Sede vós, pois, perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus.”

Aprendemos com a tradução grega que “perfeito” na verdade significa “completo”, pelo menos neste contexto. Então o Pai Celestial é completo. Completamente amoroso, completamente gentil, completamente puro, completamente benevolente, e completamente obediente à lei divina. Uma lei divina que se encaixa perfeitamente nesse contexto — o contexto da persuasão e da manipulação — é o poder do sacerdócio.

Doutrina e Convênios 121:41 diz:

“Nenhum poder ou influência pode ou deve ser mantido em virtude do sacerdócio, a não ser com persuasão, com longanimidade, com brandura e mansidão e com amor não fingido”.

Comentários sobre a onipotência de Deus

Alguns argumentam que, porque Deus é perfeito, Ele também é Todo-poderoso e, portanto, pode/vai/faz com que façamos a Sua vontade; assim, Ele manipula. Este argumento não só carece de uma compreensão séria da natureza de Deus, mas a escritura de D&C 121:41 refuta esta ideia de modo bastante claro.

Nenhum poder pode ser mantido (ou seja, usado) em virtude da posse. Só porque o Pai Celestial é perfeitamente poderoso, não significa que Ele possa fazer o que quiser e, por extensão, controlar você ou a mim. Além disso, Sua benevolência torna a manipulação impossível. Ele nos ama muito e Suas intenções são puras demais para até mesmo parecer manipulação.

Além disso, o Pai Celestial é altruísta e respeita nosso arbítrio. Ele criou este mundo como um lugar onde pudéssemos aprender e crescer por meio de nossas escolhas. Seu plano é nos ajudar a tornarmo-nos como Ele e receber tudo o que Ele tem. Para fazer isso, Ele nos deu a capacidade de escolher entre o bem e o mal.

Por que Deus faz o que ele faz

Como nosso Pai, Ele quer que a gente escolha o que é certo, porque quer que sejamos felizes. * SPOILER * nossa felicidade é tudo o que Ele deseja; Ele só quer fazer o bem. Como tal, Ele não tem nada a ganhar, manipulando-nos. O Pai Celestial nunca nos forçará a escolher o Seu caminho, Ele só vai oferecê-lo e tentar nos convencer de que é bom para nós. Se Ele nos forçasse a escolher o Seu caminho, Ele deixaria de ser perfeito e, assim, deixaria de ser Deus. Assim, Ele não teria mais nossos melhores interesses no coração, mas o Seu próprio. Este (entre outras razões) é o motivo pelo qual Deus pode persuadir, mas não pode manipular.

Maneiras em que Deus persuade

No livro de Isaías, o Senhor disse:

“Vinde agora, e argui-me, diz o Senhor; ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve”.

A persuasão de Deus lida com a razão e está preocupada em ouvir ambos os lados do argumento; a manipulação (envolvendo persuasão ou não) se preocupa apenas com seus próprios interesses. Quando leio essa escritura, ouço o Senhor dizendo: “Vamos falar sobre isso e descobrir juntos. Eu quero entender o que você entende sobre isso”. O Pai Celestial quer ouvir nossas perguntas e preocupações e quer raciocinar conosco. E Ele está esperando que estejamos abertos para ouvir o Seu lado, também. Satanás, que usa a manipulação, só se preocupa em convencer-nos fazer o que ele quer, independentemente de seus desejos ou crenças.

O Senhor também procura não apenas nos entender, mas nos ensinar.

Discernir entre as tentações do mal e os bons

Por fim, vamos rever Morôni 7:16. Mórmon nos lembra que se algo nos impele a fazer o bem, a servir a Deus e a crer em Jesus Cristo, então essa coisa é de Deus. Então, se estamos tentando discernir se estamos sendo persuadidos por Deus ou manipulados por Satanás, podemos perguntar a nós mesmos: “será que fazer essa coisa é bom para mim? para o mundo? para Deus? Será que levará a mim ou outros para mais perto de Jesus Cristo?” Se a resposta for sim, você pode “com um conhecimento perfeito” saber que esta voz persuasiva é de Deus.

No final, ela serve como uma boa garantia para lembrar que Deus é amor. Como tal, Ele nunca vai fazer nada para prejudicá-lo ou para se aproveitar de você porque o amor e a manipulação não podem coexistir. Tudo o que Ele quer é a sua felicidade, que Ele lhe oferece livremente por meio de Seu filho, Jesus Cristo, mas você tem que escolher.

Fonte: Third Hour

Relacionado:

Como deixar os filhos usarem o arbítrio ao escolherem um caminho diferente

O post Deus manipula Seus filhos? apareceu primeiro em Portal SUD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *