Mórmons no WhatsApp: Por que devo crer no Livro de Mórmon?

Mórmons no WhatsApp: Por que devo crer no Livro de Mórmon?

Por que o livro de mórmon é tão importante? Para conhecer mais sobre este livro sagrado clique aqui: http://bit.ly/2KZJgt7

Posted by mormonsud.net on Tuesday, July 17, 2018

Uma colega de trabalho no escritório onde trabalho ama desafiar minhas crenças mórmons. Ela gosta de fazer pesquisas online e trazer coisas para mim que “provam” que eu sofri lavagem cerebral. Recentemente ela resolveu me convencer que o Livro de Mórmon é falso e que foi criado por Joseph Smith para ganhar seguidores.

Tudo bem, eu entendo. Eu tinha ficado algum tempo inativa alguns anos atrás e eu tinha dificuldade com o Livro de Mórmon. Mas depois de passar por uns maus-bocados em minha vida eu cheguei a conclusão que o Senhor tinha me dado um cérebro por um motivo e me ordenado a “estudar em minha mente e meu coração.”

Ele também nos deu o dom da oração e prometeu em cada livro de escritura cristã que Ele responderá nossas orações se orarmos com fé. Como cristo disse: “Eis que estou à porta e bato

Eu sei que não sou a única na busca de uma resposta sobre a veracidade do Livro de Mórmon. Essa é uma questão pessoal que definitivamente não pode ser respondida por meio de uma busca rápida no Google.

A Bíblia tem sido um motivo de discussão por muito tempo. Há aqueles que comparam os estudos científicos da criação do mundo com o relato em Gênesis e rejeitam todo o livro. Entretanto, ainda acreditamos que a Bíblia (e a criação) é um conjunto de escrituras que tem o objetivo de guiar nossas vidas.

Da mesma maneira, há coisas no Livro de Mórmon que não entendemos ou ainda não podemos explicar ou provar cientificamente, mas o mais importante é o testemunho espiritual e o poder nele que toca nosso coração e melhora nossa vida se aplicamos os princípios ensinados em nossa vida.Já que cada mórmon terá de enfrentar a ridicularização do mundo e perguntas confusas que talvez eles não saibam a resposta, confira algumas coisas que apoiam a autenticidade do Livro de Mórmon.

autenticidade

“Joseph Smith Translating the Book of Mórmon”, Gospel Art Pictures, lds.org

Joseph Smith não era um prodígio literário

Pelo contrário, Joseph Smith era um garoto da fazenda que passou a infância fazendo trabalho manual. Ele tinha pouquíssimo acesso a livros ou o tempo necessário para escrever um livro tão complexo. Sua esposa, Emma, que o ajudou como escriba por um tempo disse, por volta de 1820, que ele “não poderia nem escrever nem ditar uma carta coerente, muito menos ditar um livro como o Livro de Mórmon… ”

Mesmo assim, o Livro de Mórmon, com toda sua complexidade e imensos detalhes culturais, foi inteiramente finalizado no curto período de 65 dias úteis. Mesmo que, como J.R.R. Tolkien, ele pudesse criar uma obra tão complexa e detalhada, a tradução era ditada aos seus escribas sem nenhuma forma de anotação ou rascunho. Isso significa que ele teria que ter memorizado cerca de 500 páginas e recidado tudo perfeitamente, palavra por palavra.

Além disso, o Livro de Mórmon foi completo em apenas um manuscrito. Mostre me um escritor que terminou um obra prima no primeiro rascunho, que apenas corrigiu erros de pontuação dos escribas.

Há também a evidência de muitos estilos de escrita diferentes e distintos no Livro de Mórmon, incluindo paralelismos complexos, inversão escrita que não é presente na língua inglesa, escrita com características do Hebraico, e técnicas complexas de retórica. Isso mostra que o livro é uma compilação de diversos escritores, e não o trabalho de um homem.

O Livro de Mórmon é repleto de coisas que eram impossíveis de Joseph ter conhecido

O Livro de Mórmon é repleto de coisas que Joseph Smith não podia ter conhecido porque ou elas ainda não tinham sido descobertas ainda, ou elas lidavam com culturas, geografia, ou linguística que um jovem rapaz de fazenda nos anos de 1820 não tinha acesso.

Por exemplo, o Livro de Mórmon fornece um relato exato do caminho de Leí através da península árabe e partes da cultura e história mesoamericana que seriam validadas pela a arqueologia cerca de um século depois da tradução do Livro de Mórmon.

Algumas pessoas focam em certos animais mencionados no Livro de Mórmon que ainda não foram encontrados nos sítios arqueológicos nas américas. Mas é inteiramente possível que ou eles ainda não foram descobertos, ou os nefitas estavam se referindo a animais completamente diferentes do que imaginamos.

Muitas coisas contidas no Livro de Mórmon que eram consideradas impossíveis de serem parte da cultura “indígena” nos anos de 1820, agora são comprovadas na arqueologia, incluindo espadas de aço, registros feitos em placas de metal, um sistema de escrita complexo, e a presença de duas civilizações avançadas, sendo a mais antiga no norte, e a mais recente no sul.

Todas essas coisas iam muito além do conhecimento de Joseph ou qualquer pessoa naquela época. Coisas que foram consideradas impossíveis na época de Joseph Smith agora foram comprovadas, e ainda não estamos nem perto de saber tudo sobre essas culturas.

Partes da cultura do Livro de Mórmon eram radicalmente diferentes do cultura de Joseph Smith. Uma das diferenças pode ser vista no sistema monetário do Livro de Mórmon que é muito mais próximo das culturas antigas do que o sistema monetário que era usado na época de Joseph. Outro exemplo seria os relatos das guerras que eram drasticamente diferentes do estilo bélico dos americanos no século 19.Algumas pessoas acusam Joseph Smith de ter simplesmente copiado o estilo e detalhes da Bíblia, mas há muitas coisas mencionadas no Livro de Mórmon que não estão na Bíblia. Por exemplo: nomes, lugares, anomalias culturais que não estão na Bíblia mas tem conexões com o oriente-médio antigo e a cultura judaica.

Como ele poderia ter tido o conhecimento de detalhes tão específicos? Ele não tinha, e o Livro de Mórmon é exatamente o que ele disse que era, e ele foi divinamente inspirado para traduzi-lo pelo poder de Deus.

“Evidências” arqueológicas de DNA não são infalíveis

Alguns argumentam enfaticamente que a ausência de cidades do Livro de Mórmon na arqueologia ou DNA judeu seriam provas absolutas que o livro é falso, mas há diversas respostas lógicas para isso.

O arqueologo Dr. John E. Clark disse:

“Cidades do Livro de Mórmon foram encontradas, são bem conhecidas, e seus artefatos estão presentes em diversos museus. A única questão é que elas foram rotuladas como sendo da civilização ‘Maia’, ‘Olmeca’, etc. O problema não é que artefatos do Livro de Mórmon não foram encontrados, e sim que eles não foram reconhecidos pelo que realmente são. Por exemplo, se nós encontrássemos Zaraenla, como saberíamos? ”

Recentemente, algumas pessoas têm tentando desacreditar o Livro de Mórmon comparando o DNA nativo americano com o DNA judeu ou do oriente médio. Mas qualquer pessoa que estudou DNA seriamente, dirá que há limites nessa ciência. Não sabemos qual era exatamente o perfil genético de Leí ou Saria. Mesmo se soubéssemos, características de DNA podem desaparecer ao passar do tempo (2000 anos por exemplo!) mesmo sem misturar-se com outros grupos culturais. (Para ver exemplos de estudos genéticos que comprovam isso clique no conteúdo em inglês aqui.)

Aliás, as terras do Livro de Mórmon NÃO cobriam todo o continente americanos, e também não sabemos se eles foram as únicas civilizações a residir aqui na história do mundo.

revelação pessoal, minha oraçao

Experiências pessoais sempre ganham de mera especulação

Então como sabemos se o livro é verdadeiro? Embora relatos de outras pessoas, pesquisas, etc, são essenciais para entender o contexto do livro, no fim, a melhor maneira de saber se o Livro de Mórmon é verdadeiro ou não é por meio de uma experiência pessoal.

Você já leu o Livro de Mórmon?

Você já leu o sermão de Alma sobre a fé?

“Mas eis que, se despertardes e exercitardes as vossas faculdades, pondo à prova as minhas palavras, e exercerdes uma partícula de fé, sim, mesmo que não tenhais mais que o desejo de acreditar, deixai que esse desejo opere em vós, até acreditardes de tal forma que possais dar lugar a uma porção das minhas palavras.” – Alma 32:27

O sermão sobre serviço do Rei Benjamim?

“E eis que vos digo estas coisas para que aprendais sabedoria; para que saibais que, quando estais a serviço de vosso próximo, estais somente a serviço de vosso Deus.” – Mosias 2:17

Você já conferiu alguma vez os ensinamentos do Salvador e Seu amor por você?

“Sim, vinde a Cristo, sede aperfeiçoados nele e negai-vos a toda iniquidade; e se vos negardes a toda iniquidade e amardes a Deus com todo o vosso poder, mente e força, então sua graça vos será suficiente;” – Morôni 10:32

“Sim, estavam envolvidos por trevas eternas e destruição, mas eis que ele os trouxe a sua luz eterna, sim, à salvação eterna; e estão envolvidos pela incomparável generosidade de seu amor; sim, e fomos instrumentos em suas mãos para realizar esta grande e maravilhosa obra.” – Alma 26:15

As belas verdades que o livro contém são únicas, e elas podem ensinar, inspirar, e trazer o Espírito Santo na sua vida. Se você estiver julgando este livro baseado nas análises de detalhes que os críticos nem acreditam que sejam reais, então agora é a hora de você dar uma olhada honesta no livro, e tirar suas próprias conclusões.

Ele é mais do que apenas uma obra literária, ele é inspirado em todos os sentidos, e “seguindo seus preceitos o homem se aproxima[rá] mais de Deus do que seguindo os de qualquer outro livro.” (Introdução do Livro de Mórmon)

Tradução: Esquerda – Livro de Mórmon, Direita – Bíblia Sagrada

Mas por que precisamos do Livro de Mórmon se já temos a Bíblia?

Um argumento usado frequentemente é que Deus nos deu a Bíblia e seria heresia pensar que Ele nos daria mais do que Ele já nos deu. Mas honestamente, se Deus quisesse falar com você e dar mais de Suas palavras, você rejeitaria? “Me desculpe, o Senhor já nos deu a Bíblia, então, eu não dar ouvidos a mais nada…”

Não entendo a teoria que diz que o Senhor se comunicava com a humanidade por 4000 anos, enviou Seu filho para morrer por nós, e então parou de chamar profetas por causa da morte dos apóstolos. Todas as escrituras acabaram? Ou vivemos em uma época que precisamos das escrituras mais do que nos tempos antigos?

Nós precisamos das escrituras. Nunca na história do mundo foi preciso mais orientação, paz, e um testemunho de Jesus Cristo, do que agora. O Livro de Mórmon não substitui ou substituirá a Bíblia e seus ensinamentos do Senhor Jesus Cristo. Ao invés disso, o livro é uma segunda testemunha da divindade de Jesus Cristo, Sua expiação, e Sua ressurreição.

Se você vencer suas dúvidas, você encontrará um livro de escritura dado a nós e traduzido por meio da ajuda divina. Um livro que transborda com ensinamentos sobre como fortalecer a família, se manter firme nas dificuldades, perseverar até o fim, e o mais importante de tudo: ter fé em Cristo, o Salvador e Redentor do mundo. Ele nasceu em Israel, mas Seus ensinamentos e missão de misericórdia e graça são para todas as pessoas, alcançando além das bordas daquela pequena região.

O Livro de Mórmon é um testamento de Cristo. E embora há outras coisas que podemos aprender de suas páginas sobre a culturas do povo que viveu aqui, eles caem por terra em comparação com a força, espírito, orientação, e testemunho do Salvador que podemos ganhar de suas páginas.

Você pode ler e fazer o download da cópia digital do Livro de Mórmon aqui (a versão em áudio também está disponível). Para receber uma cópia física gratuita clique aqui.

Relacionado:

Por que os críticos de Joseph Smith mudaram o tom depois de perceber algo sobre a autenticidade do Livro de Mórmon

 

The post Mórmons no WhatsApp: Por que devo crer no Livro de Mórmon? appeared first on Mormonsud.net.

O post Mórmons no WhatsApp: Por que devo crer no Livro de Mórmon? apareceu primeiro em Portal SUD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *