O que o Presidente Packer ensinou sobre o Novo e Eterno Convênio

O livro do Presidente, The Holy Temple (O Templo Sagrado), é um clássico da literatura dos Santos dos Últimos Dias e se tornou um dos mais compreensivos e definitivos trabalhos escrito sobre templos.

Na verdade, grande parte do material que encontramos no manual de preparação para o Templo, vem desse livro inspirado.

Dentro do livro, o Presidente Packer fala sobre o novo e eterno convênio, ao compilar o que os profetas disseram sobre este convênio sagrado.

O Presidente Packer ajuda os Santos dos Últimos Dias a entenderem que o novo e eterno convênio não é o casamento eterno, como muitos supõem. Na verdade, é muito mais profundo do que isso.

Enquanto o selamento no templo é uma das maiores ordenanças que podemos receber, e isso é porque, em parte, esse convênio se baseia e promulga todas as outras ordenanças e convênios que fizemos em nossas vidas.

Mas isso ainda não o torna o novo e eterno convênio.

No livro, o Presidente Packer também e examina o paradoxo de como o convênio pode ser novo e ao mesmo tempo interminável e eterno.

O trecho a seguir é um enxerto do livro The Holy Temple.

O Senhor, na revelação conhecida como a seção 132 de Doutrina e Convênios anuncia:

“Pois eis que eu te revelo um novo e eterno convênio; e se não cumprires esse convênio, então serás condenado, porque ninguém pode rejeitar esse convênio e ter permissão de entrar em minha glória.

Pois todos os que receberem uma bênção de minhas mãos obedecerão à lei que foi designada para essa bênção e suas condições, como instituídas desde antes da fundação do mundo.” (D&C 132:4-5)

Qual é o novo e eterno convênio? É lamentável dizer que existem alguns membros da Igreja que estão enganados e desinformados a respeito do que realmente é o novo e eterno convênio.

O novo e eterno convênio é uma somatória de todos os convênios e obrigações, e quero provar isso. Na seção 66 de Doutrina e Convênios, no versículo 2, leio:

“Em verdade eu te digo: Bem-aventurado és tu por receberes meu convênio eterno, sim, a plenitude do meu evangelho, enviado aos filhos dos homens para que tenham vida e tornem-se participantes das glórias que serão reveladas nos últimos dias, como foi escrito pelos profetas e apóstolos da antiguidade.”

Mais definitivamente declarada, é a definição do novo e eterno convênio dada a nós na seção 132 de Doutrina e Convênios. Agora, antes de ler, vou dizer que o casamento não é o novo e eterno convênio. Se há alguém aqui que tem essa ideia, falo diretamente para ele.

“O batismo não é o novo e eterno convênio. Na seção 22 de Doutrina e Convênios, o Senhor diz que o batismo  “é um novo e eterno convênio, o mesmo que existiu desde o princípio.” O casamento no templo do Senhor para o tempo e para a eternidade é “um” novo e eterno convênio.” (Doutrina de Salvação 1:171.)

E porque é chamado de novo convênio, o Presidente Smith escreveu:

“Todas as ordenanças e os requisitos dados ao homem com o propósito de proporcionar-lhe salvação e exaltação são um convênio. O batismo para remissão dos pecados é um convênio. Ao ser revelada nesta dispensação, o Senhor chamou essa ordenança de “convênio novo e eterno, o mesmo que existiu desde o princípio.”

Este convênio foi dado no princípio, perdendo-se pela apostasia dos homens; por isso, quando foi novamente revelado, tornou-se para o homem um novo convênio, embora existisse desde o princípio, e é eterno, porque seus efeitos sobre o indivíduo perduram infinitamente. Além disso, sempre houve necessidade de arrependimento, o batismo é o método, ou lei, dado pelo Senhor pelo qual virá a remissão dos pecados e, assim, esta lei é eterna.”(Doutrina de Salvação 1:166-167)

Esse convênio inclui todas as ordenanças do evangelho – as maiores são feitas no templo. Citando o presidente Smith novamente:

“Eis uma clara e detalhada definição do novo e eterno convênio. Ele é tudo – a plenitude do evangelho. Assim, o casamento devidamente celebrado, o batismo, a ordenação ao sacerdócio e tudo mais – todo contrato, toda obrigação, toda realização pertencente ao evangelho de Jesus Cristo que é selado pelo Santos Espírito da promessa de acordo com sua lei aqui dada é parte do novo e eterno convênio.” (Doutrina de Salvação 172-173)

A palavra convênio é poderosa e motivadora. Ela faz homens e mulheres e crianças se elevarem acima de si mesmos, irem além de si mesmos, e obterem a exaltação celestial.

Fonte: LDSLiving

Relacionado:

Quando estiverem no templo, não tenham pressa.

O post O que o Presidente Packer ensinou sobre o Novo e Eterno Convênio apareceu primeiro em Portal SUD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *