Saiba por que não devemos focar em evitar o pecado

Sabemos que não devemos pensar no pecado porque “como imaginou no seu coração, assim é ele” (Provérbios 23:7). Então em que devíamos nos concentrar? Evitar o pecado? Na verdade não.
Paulo escreveu:

“Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai” (Filipenses 4:8).

Perceba que Paulo não sugere que nós devemos passar tempo pensando sobre como evitar a tentação.
As aulas de CFC ensinam os alunos a se concentrar em sua própria faixa e na estrada à frente. Em contraste, os motoristas que insistem em ficar de olho nos obstáculos que eles querem evitar — como congestionamento na outra mão ou árvores fora da estrada — tendem a correr direto para eles. Na direção da vida, não devemos viver focados naquilo que estamos tentando evitar; em vez disso, precisamos focar onde queremos chegar.
Cristo demonstrou este princípio quando ensinou uma lei mais elevada do que os Dez Mandamentos. Ao invés de uma lista de “Não deverás”, Ele nos deu as bem-aventuranças. Em vez de se concentrar em uma lista de 10 coisas para não fazer, Ele explicou que todos os mandamentos se encaixam em duas direções positivas: amar a Deus e amar o próximo. Amar a Deus e amar ao próximo são coisas puras, honestas, justo, adoráveis, virtuosas e louváveis. Na verdade, a própria definição de pecado centra-se no positivo: “aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado” (Tiago 4:17).
Um foco positivo também é mais eficaz do ponto de vista neurológico. É difícil para a nossa mente negar pensamentos e imagens. Tente fazer o seguinte: não pense em um rinoceronte. Você pensou em um rinoceronte? Aposto que pensou. Antes de evitar um pensamento específico, nosso cérebro primeiro tem que evocar a coisa indesejada. Então, apesar das nossas boas intenções, nem todas as partes da nossa mente ou sistema nervoso coopera. Determinados mecanismos do cérebro, quando ativados, respondem aos pensamentos ou imagens indesejados como apenas mais uma meta e os programas de piloto automático biológicos são despertados imediatamente, independentemente de nossas intenções. Assim, até mesmo um foco negativo temporário na tentação pode prolongar a nossa inclinação em direção a ela.

Fonte: LDSLiving

Relacionado: 

Você não pode eliminar o pecado em sua vida de maneira passiva

O post Saiba por que não devemos focar em evitar o pecado apareceu primeiro em Portal SUD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *