Vem e Segue-me – lição 30 – Nos chamou para anunciarmos o evangelho

Para apoiar o programa de aprendizado da Igreja – “Vem, e Segue-me” – estamos publicando semanalmente comentários sobre a lição designada. Estamos estudando o Novo Testamento em 2019. Na lição de hoje estudaremos como as aventuras missionárias de Paulo e seus companheiros.

Tornar-se um missionário eficaz

O Presidente David O. McKay, que foi presidente da Igreja, ensinou: “Cada Membro É um Missionário” (Ensinamentos dos Presidentes da Igreja: David O. Mckay, capítulo 6). Depois de entrarmos nas águas do batismo e recebermos o Espírito Santo nos tornamos testemunhas de Deus, e temos a responsabilidade de partilhar o evangelho com as pessoas ao nosso redor.

Nossa responsabilidade é convidar, de modo gentil, as pessoas a conhecerem mais sobre o evangelho restaurado. Contudo, nem todas aceitarão. Algumas estão mais aptas a aceitar o evangelho que outras. Mesmo Paulo sendo um poderoso missionários não pode convencer todas as pessoas. Esses capítulos mostram que muitos creram, mas muito também não creram. Como o manual ensina:

“Todos necessitam do evangelho de Jesus Cristo, mas algumas pessoas estão mais preparadas do que outras para o receber. Essa é uma das razões por que necessitamos do Espírito Santo quando compartilhamos o evangelho — para nos guiar até aqueles que estão preparados.”

Veja um exemplo de como Paulo foi guiado pelo Espírito:

Atos 16:6-7

E passando pela Frígia e pela província da Galácia, foram impedidos pelo Espírito Santo de anunciar a palavra na Ásia. E quando chegaram a Mísia, intentavam ir para Bitínia, porém o Espírito não lho permitiu.

Atos 18:5

E quando Silas e Timóteo desceram da Macedônia, foi Paulo constrangido pelo Espírito, testificando aos judeus que Jesus era o Cristo.

Atos 20:22-23

“E agora, eis que, constrangido eu pelo Espírito, vou para Jerusalém, não sabendo o que lá me há de acontecer. Senão o que o Espírito Santo de cidade em cidade me testifica, dizendo que me esperam prisões e tribulações.”

Veja que o Espírito impede, compele e testifica. Nem sempre recebemos detalhes ou respostas para tudo relacionada a quem pregar, onde pregar, e o que especificamente compartilhar. Mas se buscarmos o mesmo Espírito de Paulo podemos ser guiados aos eleitos de Deus.

Elder David A. Bednar falou sobre nossa responsabilidade de pregar o evangelho (eu amo esse discurso!):

“Meus amados irmãos, vocês e eu, hoje e sempre, devemos abençoar todos os povos de todas as nações da Terra. Vocês e eu, hoje e sempre, devemos prestar testemunho de Jesus Cristo e declarar a mensagem da Restauração. Vocês e eu, hoje e sempre, devemos convidar todos a receberem as ordenanças de salvação. Proclamar o evangelho não é uma obrigação de tempo parcial do sacerdócio. Não é simplesmente uma atividade na qual nos engajamos por um tempo limitado nem uma designação que precisamos completar como membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias. Mais precisamente, a obra missionária é uma manifestação da nossa identidade e herança espiritual. Fomos preordenados na existência pré-mortal e nascemos na mortalidade para cumprir o convênio e promessa que Deus fez a Abraão. Estamos aqui na Terra nesta época para magnificar o sacerdócio e para pregar o evangelho. É isso o que somos, e é por isso que estamos aqui — hoje e sempre” (“Tornar-se um Missionário”, Conferência Geral outubro de 2005)

Comentei essa lição neste vídeo:

O post Vem e Segue-me – lição 30 – Nos chamou para anunciarmos o evangelho apareceu primeiro em Portal SUD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *