A religião tem impacto no compromisso dos homens com tarefas domésticas?

Esse um estereótipo que existe há décadas, religiosos conservadores não ajudam em casa com tarefas como cozinhar, limpar e lavar roupa.

Contudo, quão precisa é essa suposição? Um novo estudo conduzido por Claudia Geist e Bethany Gull da Universidade de Utah esclarece alguns pontos sobre o assunto.

Em um vídeo do Deseret News no Instagram que explica a pesquisa, Claudia explica que ela e Bethany originalmente hipotetizaram que homens não-religiosos eram mais envolvidos em trabalhos domésticos.

Afinal, as pesquisas disponíveis mostraram que os homens que têm ideias de igualdade de gênero e são menos religiosos, são mais envolvidos no lar.

“O que descobrimos, no entanto, foi que quando perguntamos sobre as tarefas, os homens relatavam que faziam, homens que frequentavam semanalmente [uma religião]… faziam mais horas de trabalho doméstico. Então isso foi contra o que pensávamos que iríamos encontrar e achamos isso bastante intrigante”, disse Bethany.

Os resultados do estudo foram incluídos em um recente artigo do Deseret News pela repórter Lois Collins, que revelou as descobertas em seu artigo e vídeo.

Lois também entrevistou vários homens diferentes religiões e origens, que explicaram como suas crenças desempenham um papel em realizar tarefas domésticas.

Ao contrário da opinião popular, o estudo mostrou que os homens que assistiam à missa semanalmente, realizavam mais trabalho doméstico do que aqueles homens que nunca foram à uma igreja ou a uma sinagoga.

Então, porque existe o estereótipo de que religiosos conservadores não trabalham em casa? A pesquisa pode não ser tão clara quanto parece.

Por exemplo, a denominação religiosa parece ser um fator, os homens católicos e muçulmanos pesquisados fizeram menos trabalho doméstico do que os homens não-religiosos, enquanto homens judeus compartilharam entrem três e quatro tarefas domésticas mais igualmente com suas companheiras.

Laurie DeRose, uma professora de Teologia na Universidade Católica da América, e a sua colega Anna Barren deram ao Desertet News duas possíveis razões para este estereótipo existir:

“A primeira é uma caricatura de homens religiosos como misógino, narcisista e controladores; o segundo é que muitas pessoas entendem que o igualitarismo coloca grandes expectativas de maridos e pais, sem reconhecer que a fé faz o mesmo.”

Lois conclui o vídeo com uma solução simples sobre fazer tarefas domésticas.

“O interessante sobre homens e mulheres e trabalho doméstico é que é um assunto de especulação sem fim para pesquisadores e especulação sem fim entre casais. A verdade é que isso importa para a harmonia familiar e importa o quão felizes os casais são, então, pessoal, se vocês não contribuem para o trabalho doméstico, agora podem querer pegar uma em vassoura”, disse ela.

Fonte: LDS Living

O post A religião tem impacto no compromisso dos homens com tarefas domésticas? apareceu primeiro em Portal SUD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *