Como é oficiar no templo durante a pandemia de COVID-19

Eu realmente senti falta dos templos.

Para mim, não era apenas estar no templo pessoalmente e participar do trabalho sagrado dentro dele. Meio que senti que tinha perdido uma parte importante de minha vida e de minha rotina.

Eu oficiava no templo de Provo City Center desde a sua abertura em 2016. Foram todos os sábados (menos um feriado ou outro) por quatro anos.

Templo de Provo City Center

Num piscar de olhos, o meu serviço que era constante, agitado e abençoado foi interrompido abruptamente. Sei que não sou a única que sentiu e continua a sentir falta do templo.

Então, quando tive a oportunidade de voltar a servir no templo por causa da minha idade e experiência como oficiante, eu fiquei animada. Chorei no meu primeiro dia de volta à casa do Senhor. Mas também tive uma estranha sensação de tristeza. Podia imaginar o templo, funcionando e cheio de gente – cheio das irmãs que tanto amava. Tudo isso resultou em muitas orações fervorosas para que pudéssemos retomar o trabalho do templo logo.

Sei que muitos estão ansiosos para entrar no templo novamente e eu ando cheia de gratidão por poder trabalhar lá durante este momento único. E para ajudar a espalhar o espírito do templo para todo mundo, queria compartilhar como tem sido a minha experiência.

Protocolos de segurança

Há um monte de protocolos de segurança para ajudar a garantir que todos estão seguros durante o seu tempo no templo. A temperatura de todos é aferida antes de entrar e novas máquinas automáticas de álcool em gel foram espalhadas por todo o templo, incluindo nas salas de investidura. Os grupos também são convidados a permanecer juntos, movendo-se juntos desde a recepção até os vestiários e outros locais.

Pequenos grupos

Existe uma limitação no número de pessoas que podem estar dentro do templo. Por exemplo, apenas uma pessoa é autorizada a receber as suas investiduras com um número limitado de convidados. No templo de Provo City Center, isso significa menos de 20 pessoas na sala. Antes eu costumava estar com outras 40 irmãs em meu turno, agora só tem uma trabalhando ao meu lado.

Um espírito doce

No início, tive uma sensação de perda, de que não podemos desfrutar dessas experiências especiais como normalmente faríamos. Mas tem sido tão bom ver as pessoas fazendo convênios sagrados. Ver alguns membros de uma família, unidos na tranquilidade da sala celestial tem sido uma experiência sem igual. Um doce espírito de gratidão por Jesus Cristo e pela oportunidade de estar no templo sempre enche meu coração.

Uma oportunidade sagrada

Mais do que qualquer outro sentimento que tive ao oficiar no templo durante a pandemia de COVID-19, senti que temos uma oportunidade sagrada de mostrar ao Senhor o que o templo realmente significa para nós.

Podemos pensar agora no que queremos mudar ou o que queremos continuar fazendo para que possamos voltar à casa do Senhor quando o templo reabrir.

E você? O templo mais perto da sua casa já reabriu? O que você vai fazer para se preparar para a reabertura total dos templos? Compartilhe aqui nos comentários!

Fonte: LDS Daily

The post Como é oficiar no templo durante a pandemia de COVID-19 appeared first on maisfe.org.

O post Como é oficiar no templo durante a pandemia de COVID-19 apareceu primeiro em Portal SUD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *