Qual foi a importância da família de Joseph Knight para o surgimento do Livro de Mórmon?

De novembro de 1826 a janeiro de 1827, Joseph Smith trabalhou para Joseph Knight Sr. e hospedou-se com sua família em Colesville, Nova Iorque. Chegando à casa da família Knight apenas semanas após sua quarta visita anual com Morôni no Monte Cumora, Joseph rapidamente veio a confiar em Joseph Knight e em seus filhos.

Como Joseph Knight Jr. lembrou, foi em novembro, quando Joseph Smith “deu a conhecer ao meu pai e a mim que ele tinha tido uma visão, que um personagem tinha aparecido a ele e lhe dito onde estava enterrado um livro de ouro de antiga data. Acho que fomos os primeiros depois da família do pai dele a ser informados sobre isto.”

A confiança entre Joseph e a família Knight era mútua. Por viverem e trabalharem de perto com Joseph, a família Knight o achava um jovem honesto e confiável, tanto que não podiam deixar de acreditar nele. De acordo com Newel Knight, quando Joseph falou sobre suas visões de Morôni e as placas de ouro, ele era “tão honesto e simples … em todas as suas declarações que não havia espaço para quaisquer dúvidas dentro de mim sobre o assunto.”

Quando chegou a hora de recuperar as placas, quase um ano depois, em 22 de setembro de 1827, Joseph Knight Sr. estava hospedado na fazenda da família Smith. Joseph Smith emprestou o cavalo e a carroça de Joseph Knight para o Monte Cumora para recuperar as placas e os intérpretes (o Urim e Tumim).

Quando Joseph retornou, Joseph Knight disse que recebeu uma descrição das placas, “o comprimento, a largura e a espessura das placas.” foram mencionadas. Mas, Knight lembrou, Joseph Smith “parecia pensar mais nos óculos ou no Urim e no Tumim do que nas placas.” Joseph disse a Knight: “eu posso ver qualquer coisa, eles são maravilhosos.”

Mais tarde, no inverno de 1828, Joseph e Emma procuraram Knight em busca de sua ajuda. Joseph estava tentando fazer progressos na tradução do Livro de Mórmon, mas ele estava limitado por vários fatores, incluindo suas más circunstâncias financeiras e a necessidade de Joseph trabalhar para suprir suas necessidades. Knight se lembra que ele pessoalmente “não estava em boas circunstâncias” na época, mas ele lhes deu “algumas pequenas provisões.” Então, no início de 1829, Knight deu a Joseph “um pouco de dinheiro para comprar papel para traduzir.”

Depois que Oliver Cowdery chegou em abril de 1829, Joseph e Oliver começaram a fazer um rápido progresso na tradução. No final de maio, eles tinham ficado sem papel e outras provisões, e assim Oliver e Joseph foram para Colesville (cerca de 50 quilômetros de distância) para ver se Knight poderia ajudá-los. Knight não estava em casa na época, mas quando ele voltou para casa, sua família informou-o do pedido de ajuda de Joseph e Oliver.

Imediatamente, Knight comprou grandes quantidades de peixe, grãos e batatas, juntamente com “um pouco de papel para escrever” e foi para Harmony. Quando ele chegou, o Joseph e o Oliver estavam à procura de trabalho. Como Knight lembrou, “eles voltaram para casa e me encontraram lá com provisões, e eles ficaram felizes.”

De acordo com Joseph Smith, foi nessa ocasião que ele recebeu a revelação agora canonizado como Doutrina e Convênios 12 em nome de Joseph Knight Sênior. Na revelação, o Senhor informou Knight que “Uma obra grande e maravilhosa” estava “para iniciar-se”, e lhe disse para guardar “meus mandamentos e [procurar] trazer à luz e estabelecer a causa de Sião.” (D&C 12:1, 6).

Knight seguiu esse conselho do Senhor, e por meio de seus esforços grande parte de seus familiares foi convertida ao evangelho, formando a base do ramo de Colesville no início da Igreja.

Casa da Família Knight, em Colesville

Joseph Knight Sr. e sua família estavam entre alguns dos primeiros apoiadores de Joseph Smith, fornecendo recursos muito necessários, especialmente durante o período crucial da tradução do Livro de Mórmon. Assim, Joseph Knight Sr. já estava, sem dúvida, empenhado em estabelecer a causa de Sião quando o Senhor o encarregou expressamente de fazer isso mesmo em maio de 1829. Sem a ajuda de Joseph Knight, é difícil imaginar como o Livro de Mórmon poderia ter sido publicado. Como observou William G. Hartley:

“A família Knight ajudou Joseph Smith a trazer ao mundo o Livro de Mórmon. Eles forneceram comida para Joseph e Emma enquanto Joseph traduzia as placas de ouro. Partes do manuscrito original do Livro de Mórmon foram escritas no papel almaço que a família Knight levou para Joseph. A carroça da família Knight carregou as placas de ouro quando foram recuperadas no Monte Cumora.”

Além disso, Knight deixou ao mundo um relato escrito dos primeiros eventos na história da Igreja, algum tempo antes de morrer em 1847. Hartley observou que este relato fornece “detalhes sobre o surgimento do Livro de Mórmon que não foram registrados por ninguém mais.” Alguns desses detalhes únicos dizem respeito as visitas de Morôni entre 1823-1827. Sobre o relato de Joseph Knight Sr., Hartley comentou:

“A história de Joseph Knight Sênior registra o que ele tinha ouvido sobre as visitas de Morôni para Joseph Smith. Sua pequena história é um documento importante, um registro valioso sobre o início da restauração. Apesar de seu registro conter alguns elementos desconhecidos que não estão nos relatos de Joseph Smith, ela apoia totalmente o testemunho do jovem de que um anjo repetidamente visitou-o, instruiu-o, mostrou-lhe as placas, e proibiu-o de removê-los da colina até anos mais tarde.”

Seus filhos, Newel e Joseph Jr., também registraram informações valiosas em primeira mão sobre a vida e o caráter de Joseph Smith durante os anos que desenrolou a publicação do Livro de Mórmon e a fundação da Igreja. Essas fontes oferecem uma visão de perto de Joseph Smith que poucas pessoas fora de sua família imediata poderiam ter fornecido.

Assim, não só a família Knight providenciou auxílio temporal para o surgimento do Livro de Mórmon, mas também por meio de sua história pessoal e testemunhos eles continuam a ajudar os leitores interessados da atualidade a melhor compreender os eventos que acompanharam a tradução e a publicação do Livro de Mórmon.

O profeta Joseph Smith apreciou muito o apoio que recebeu da família Knight. Ao contrário de Martin Harris, Oliver Cowdery e a maioria do Clã Whitmer, a família Knight permaneceu leal a Joseph até o fim. No final de sua vida, enquanto refletia sobre “as virtudes e as boas qualidades e características dos poucos fiéis”, Joseph escreveu um tributo de gratidão a todos aqueles que “estiveram ao meu lado em cada hora de perigo, por estes quinze longos anos que se passaram”.” A primeira pessoa que ele citou foi Joseph Knight Sr., o “velho e amado irmão”:

“que estava entre os primeiros que administraram minhas necessidades, enquanto eu estava trabalhando, no início de trazer à luz a obra do Senhor, e estabelecendo as bases de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias: durante quinze anos ele tem sido fiel e verdadeiro e imparcial e exemplar e virtuoso e bondoso, nunca se desviando para a direita nem para a esquerda. Eis que ele é um homem justo. Que Deus Todo-Poderoso prolongue seus dias.”

Joseph Smith, em seguida, citou os filhos de Joseph Knight Sr., Newel e Joseph Jr., “cujos nomes eu registro no Livro da Lei do Senhor com indescritível deleite, pois eles são meus amigos.” Os Santos dos Últimos Dias e todos os amigos da verdade hoje devem igualmente apreciar, celebrar e esforçar-se para imitar as contribuições importantes da família Knight, que trouxeram e estabeleceram ainda mais “a causa de Sião”, como os justos são comissionados pelo Senhor para fazer (D&C 12:6).

Fonte: Book of Mormon Central

O post Qual foi a importância da família de Joseph Knight para o surgimento do Livro de Mórmon? apareceu primeiro em Portal SUD.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *